O que é a depreciação de imóvel e como calcular?

É fato que o investimento em imóveis é uma alternativa segura e muito interessante para quem quer construir um patrimônio sólido. Afinal, a valorização imobiliária é praticamente certa em...
depreciacao-imovel-como-calcular

É fato que o investimento em imóveis é uma alternativa segura e muito interessante para quem quer construir um patrimônio sólido. Afinal, a valorização imobiliária é praticamente certa em boa parte dos imóveis, sendo possível adquirir uma propriedade e revendê-la por um preço maior no futuro. No entanto, assim como acontece em qualquer outro mercado, é importante ficar atento, pois existe também a depreciação de imóvel. Nesse sentido, saber lidar com ela é essencial para realizar os cálculos corretos e tomar as melhores decisões, tanto na compra quanto na venda de seus bens junto à imobiliária. 

Portanto, se você quer entender mais sobre o assunto, não deixe de acompanhar o post de hoje até o fim. 

O que é a depreciação de imóvel?

Em resumo, a depreciação de imóvel diz respeito à sua desvalorização, envolvendo basicamente o preço de uma construção em relação a fatores que reduzem seu valor perante o mercado. Alguns dos elementos principais que influenciam na flutuação dos valores imobiliários são tempo, mudanças na região em que o imóvel está localizado, condição de manutenção do imóvel, valorização da região ou das características do bem. Todos eles estão ligados tanto à valorização quanto à depreciação da propriedade. 

Portanto, deve-se ter em mente que o preço de uma casa, apartamento à venda ou qualquer outra construção não é estático, dependendo de diferentes fatores. Justamente por isso, realizar o calculo da depreciação é muito importante. Afinal, não existe nenhum mercado que não passe por variações ao longo do tempo. Mas, a vantagem do imobiliário é que você pode saber como calcular isso e estar preparado. 

Por que realizar o cálculo da depreciação de imóveis é importante? 

Para quem investe no mercado imobiliário, é essencial entender sobre a desvalorização de um imóvel. Afinal, isso impacta não somente na economia de dinheiro, mas também ajuda a compreender sobre os rumos do mercado. Sendo assim, é com esse cálculo que você pode tomar decisões mais conscientes e assertivas. 

Vale lembrar ainda que esse cálculo permite que você preveja os possíveis riscos envolvendo uma operação de compra e venda, o que reduz significativamente as chances de não conseguir um acordo que seja lucrativo e vantajoso. Inclusive, por meio dele é possível decidir quais prédios irá manter ou vender, estabelecer o melhor preço de venda para a propriedade, escolher o melhor momento para vender um imóvel, saber quais as melhores oportunidades de mercado, decidir até quanto pode e deve pagar por determinada propriedade e usar melhores argumentos em uma negociação. 

Outro ponto importante é que, dependendo da situação, ao decidir comprar ou manter um imóvel que já possui, é necessário realizar algum tipo de reforma no local. Então, ao investir em uma propriedade, esses custos extras precisam ser considerados. Sendo assim, a depreciação é muito importante nesse momento, pois ao saber quanto o imóvel pode desvalorizar, você consegue estipular um teto máximo de orçamento para reformas. Ou seja, se o valor da obra for maior que o orçamento, a compra não será vantajosa. 

Ainda que possam parecer óbvios, esses detalhes fazer uma grande diferença e muitas pessoas não se atentam a isso. Nesse sentido, ao saber calcular a depreciação, você aumenta a previsibilidade de retorno do investimento, reduz riscos e consegue tomar uma decisão mais certeira. 

Como calcular a depreciação de um imóvel?

Existem algumas técnicas de cálculo para chegar ao coeficiente. Confira abaixo:

Método da linha reta

Esse é um dos métodos mais tradicionais, com uma equação feita a partir do valor do imóvel, valor depreciado e também sua idade. Sua fórmula é: kd = [(n-x)/n]*Pd + Pr. 

  • Kd = coeficiente de depreciação;
  • n = vida útil do imóvel;
  • x = idade real (idade da construção no momento);
  • Pd = parcela depreciável (em decimal);
  • Pr = parcela residual (em decimal).

Método de Kuentzle

Esse é o método mais utilizado e nesse cálculo, as depreciações são consideradas progressivas. Ou seja, aqui nos primeiros anos de um imóvel sua depreciação é menor. Sua fórmula é: Kd = (N² – X²) / N².

  • N = Vida útil estimada
  • X = idade real

Método da linha reta variante

A fórmula utilizada para realizar esse cálculo é: D = [(i-5)/5]*7%. 

  • D = depreciação total;
  • I = idade real;
  • 5 = estimativa de um intervalo de 5 anos;
  • 7% = taxa de depreciação durante o intervalo estipulado de 5 anos. 

Aqui, o coeficiente Kd equivale a (1-D). 

Então, agora que você entende o que é a depreciação de imóveis, sua importância e como calcular, já pode colocar nossas dicas em prática. Lembre-se que a depreciação de um imóvel leva em consideração diversos fatores que vão além dos cálculos matemáticos, como localização, conservação, infraestrutura da região, etc. Portanto, tenha em mente que todos os mercados passam por variações e riscos, mas ao saber como calcular a depreciação imobiliária, você garante ainda mais segurança para seus negócios.

Categorias
Casa

RELACIONADOS