Como cuidar da pele de crianças?

Se para os adultos já é importante cuidar da pele com cosméticos baratos, as crianças merecem cuidados redobrados. Isso porque, elas são mais suscetíveis às agressões externas, como poluição,...
como-cuidar-pele-criancas

Se para os adultos já é importante cuidar da pele com cosméticos baratos, as crianças merecem cuidados redobrados. Isso porque, elas são mais suscetíveis às agressões externas, como poluição, exposição solar, mudanças climáticas, etc, possuindo uma pele mais sensível e bem diferente da dos adultos. Justamente por isso, além de utilizar produtos de beleza baratos, é essencial pesquisar sobre o assunto e atentar-se na importância de utilizar os itens adequados. Então, pensando em te ajudar, preparamos o post de hoje com algumas dicas para cuidar da pele de crianças. Obviamente, nada substitui a consulta com um dermatologista, mas já é possível entender um pouco mais sobre o assunto. Vamos lá?

1. Cuidado com a exposição solar

A pele dos bebês e crianças ainda não possui estruturas ativas que a protegem contra a radiação solar. Nesse sentido, é fundamental ficar atento aos horários que sai de casa com o pequeno, optando sempre por passeios no início da manhã ou ao final da tarde, evitando os horários entre 10 e 16 horas, principalmente se estiver na praia. Além disso, use alternativas como bonés, chapéus e, claro, protetor solar indicado para a idade da criança. 

2. Utilize os produtos certos

Como falamos, o dermatologista será o responsável por indicar os produtos adequados para a pele de seu pequeno, principalmente se tiver indícios de alergias, por exemplo. No entanto, ainda assim, jamais aplique cosméticos que não sejam indicados para sua idade, pois isso pode agredir a pele, além de poder prejudicá-la no longo prazo. Isso vale para sabonetes, hidratantes, protetor solar, etc. 

3. Tenha uma rotina de cuidados

É muito importante criar uma rotina de cuidados com a pele das crianças, pois além de contribuir para mantê-la sempre saudável, você ainda incentiva o cuidado conforme ela for crescendo. Alguns dos principais produtos que devem ser aplicados são repelentes, protetor solar e hidratante. O segundo deve ser passado antes do pequeno ir à escola, tanto de manhã quanto à tarde com a devida reaplicação. Já o hidratante pode ser usado uma vez ao dia, de preferência após o banho. 

4. Reações alérgicas

É comum surgirem algumas manchas vermelhas e coceiras causadas por picadas de mosquito nas crianças. Isso significa que ela pode ter alergia com um sinal de dermatite atópica, considerada a principal que atinge crianças e bebês. Se notar algum indício, é indicado visitar um especialista para realizar um tratamento diferente para a pele do pequeno. Dessa forma, você garante maior segurança e efetividade para a cura da alergia. 

5. Pretor solar sempre

A pele infantil tem menor quantidade de melanina, sendo bastante fotossensível e, consequentemente, com maior chance de desenvolver queimaduras solares. Inclusive, queimaduras solares causadas na infância podem contribuir para o aparecimento de câncer de pele na fase adulta. Sendo assim, a partir dos 6 meses de idade, já é importante fazer o uso do protetor solar com FPS 30, no mínimo. Antes disso, projeta a criança com chapéus, guarda-sol e roupas especiais com proteção UV.

6. Machucados

É comum surgirem alguns machucados na pele das crianças, sendo que em casos de pequenos ralados, os pais acabam aplicando produtos inadequados e que podem até mesmo retardar a cicatrização. Nesse caso, é importante lavar a ferida com água e sabonete ou soro fisiológico. Depois de secar, ele deve ser coberto com um curativo pronto ou gaze e esparadrapos, devendo ser trocado após lavar a ferida todos os dias. 

7. Insetos

Outra situação comum é a picada de insetos, sendo importante utilizar repelentes em crianças a partir dos 6 meses de idade ou os elétricos, telas na janela e cortinas para bebês mais novos. Após a picada, o cuidado deve ser lavar e colocar um pouco de gelo sobre ela. Além disso, consulte o dermatologista ou pediatra para saber quais os remédios indicados, caso surja algum tipo de alergia. 

8. Queimaduras solares

Esse é um problema comum, infelizmente, mas pode ser evitado em 100% dos casos. Além do protetor solar e barreiras físicas que já citamos, é fundamental que ele seja reaplicado a cada 2 ou 3 horas. Utilizar cremes pós sol também é uma forma de aliviar a dor. 

9. Pele seca

Muitas crianças sofrem com o ressecamento da pele, principalmente no inverno. Independente se for leve e isolado ou ser um tipo de alergia, os sintomas são os mesmos: pele esbranquiçada, sem brilho e podendo descamar ao coçar. Sendo assim, evite banhos muito quentes e buchas, utilize pouco sabonete e hidrate a pele do pequeno após o banho. 

Então, agora que você sabe melhor como cuidar da pele de crianças, é hora de consultar um dermatologista especializado, a fim de garantir ainda mais segurança para seu pequeno. Lembre-se de manter uma rotina de cuidados com produtos próprios para a idade da criança, pois de nada adianta aplicar os produtos esporadicamente. Da mesma forma, aproveite para criar uma rotina e cuidar tanto de seu filho como também de sua pele.

Categorias
Saúde e Beleza

RELACIONADOS